Reservar

O Melhor de Ilhabela

Hotel Praia do Portinho
Postado em 25/03/2018

Venha Descobrir!

Separada do continente por um canal de seis quilômetros de largura, Ilhabela é como o nome diz. Rodeada de mar por todos os lados, a ilha possui 39 praias deslumbrantes distribuídas ao longo de seus 128 quilômetros de costa. Em seu lado leste, voltado para o mar, predominam altos costões e praias selvagens – algumas delas, quase desertas, só podem ser acessadas por trilha ou barco. Na orla voltada para o continente, onde está o canal de São Sebastião, se concentram enseadas de mar calmo, muito procuradas por famílias.

Embora fique muito mais intensa no verão, a vida por ali não se resume a esta época: consagrada como a capital da vela, Ilhabela realiza sua Semana Internacional em julho. Outro atrativo desse destino no Litoral Norte é a exuberante Mata Atlântica, com seus riachos e cachoeiras que dão vida a uma rica biodiversidade. Assim, a qualquer época, desfruta-se de nada menos que 365 cachoeiras – uma para cada dia do ano, como dizem -, bons restaurantes e uma vida noturna agitada, além de bons hotéis e pousadas.

O centro histórico, chamado oficialmente de Vila, guarda construções históricas, lojinhas e é um charme só. Ainda que a população de 30 000 pessoas se multiplique por dez na alta temporada, vale encarar a fila da balsa para aproveitar o que aquele pedacinho de terra tem de melhor.

As praias imperdíveis

Bonete: a bela e rústica praia tem 800 metros de extensão, boas ondas para surfe, mar azul limpinho e um rio que deságua no canto esquerdo, tudo adornado por Mata Atlântica. O lugar é o lar de uma simpática comunidade caiçara, cujos membros são chamados de boneteiros. À Bonete só se chega a pé, por uma trilha de quatro horas que parte de Sepituba, ou de barco. Nas quatro horas em que o barco fica por lá, dá para nadar, conhecer a vila de pescadores, comer ou percorrer uma trilha de 20 minutos, que leva até a Cachoeira do Poço Fundo. 

Castelhanos: a estrela de Ilhabela está localizada na parte leste da ilha. São quase 2 quilômetros de praia bem preservada e mar de água clarinha, boa para o surfe. Do lado direito, um riachinho forma uma lagoa e do esquerdo estão o Rio Castelhanos e o início da trilha de 40 minutos para a Cachoeira do Gato, em que a água escorre por um paredão de 80 metros. Chegar em Castelhanos já é uma aventura: o acesso é feito por barco ou estrada de terra de 22 quilômetros, recomendável apenas para veículos 4×4. 

Curral: eis o destino predileto de quem procura badalação. Situada ao sul da ilha, fica cheia de jovens no verão, que aproveitam a boa oferta de bares e restaurantes. Na maioria deles, o clima de paquera e a música alta dão o tom. 

Jabaquara: é a última praia ao norte com acesso por carro, o que a torna menos exclusiva na temporada. Dá para almoçar no restaurante pé na areia, lagartear na areia fofa ou nadar no mar de ondas fracas, que não raro fica repleto de iates a escunas.

Fonte: vejasp.abril.com.br

Ver Todas as PostagensVer Próxima Postagem